sábado, 16 de novembro de 2013

Banho atribulado..


A semana passada , andei com uma dor no pescoço ( um sofrível torcicolo , como só os torcicolos sabem ser) e apesar de o combater com comprimidos e pomada , uma amiga aconselhou me a durante o banho deixar correr a água quentinha do chuveiro no pescoço durante algum tempo..

Mas, eu cá para os meus botoes pensei que se a água a correr faria bem,  meter o pescoço de molho, faria ainda melhor.. né?

Então meti a banheira a encher com a torneira no máximo a quente , gel de banho para fazer montes de espuma e aproveitei esse tempo e fui beber um cafe de Viena (daqueles instantâneos em saquetas que é só misturar água quente, mas eu misturo leite ) e um pãozinho com manteiga para acompanhar..

Quando volto a casa de banho e vi a quantidade de espuma que a banheira já tinha, pensei que "isto sabia melhor era a luz de uma velinha".. Então, acendi uma vela com cheirinho a maça e canela , e desliguei as luzes.. Ao ver aquele ambiente  a dar para o romântico , lembrei me que nos filmes as gajas bebem sempre um copo de vinho ( tinto) , mas estava me era a apetecer era outra coisa.. Imaginei me , naquela banheira quentinha, no meio daquela espuma toda a beberricar golinhos de martíni.. Soou me bem e quando já tinha o copo com a casca de limão, cubos de gelo é que me lembrei que estava a tomar comprimidos e o melhor era estar quieta .. ( um pingo de sensatez, nesta historia toda)..

[Image]De volta a casa de banho, verifiquei alguns detalhes ( vela acesa, desumificador ligado, toalhas a mão, tapete da banheira em cima do tapete do chão para evitar de o molhar, telemóveis ao alcance).. "ok, posso avançar".. Troquei a água para fria enquanto me despi, ( com cuidado para não melindrar o senhor torcicolo) e entrei.. Assim que entrei saí !!!! A água fria ainda não era a suficiente e estava a escaldar !!! 
"Dasss, começamos mal.."
Com os pés e parte das pernas vermelhas ( nem sei como não as queimei), esperei que a água ficasse mais temperada, e então voltei a entrar naquele mar de espuma ( eheheheh) de-va-ga-ri-nho.. Agora sim, estava quente mas aguentava se bem.. Acomodei me de maneira a que o pescoço ficasse de molho e comecei a acalmar... a relaxar...tava se bemmmm..

Toca o telemóvel .. uma vez.. e depois outra e eu la me convenci que tinha que me mexer para atender.. virei me e senti logo uma guinada de dor no pescoço 
"dassss". . componho me , sacudo a espuma da mão ( ha que ter cuidado com a humidade nestes aparelhos né) , pego lhe , carrego no botão verde e digo : "- sim?" e apercebo me da asneira que fiz!! ao encostar o tlm ao ouvido , ele fica todo cheio de espuma.. (valeu bem a pena estar com o cuidado todo a sacudir a mão lololol ). . Peço um instantinho, limpo o tele , a espuma da orelha e então termino a conversa..

Volto a mergulhar, fecho os olhos e "bip bip-bip bip" .. sms .. aproveitei para "meter nojo" ao descrever a pessoa onde estava , como estava e o ambiente envolvente eheheheh..

Para não me virar nem virar o pescoço, ao tentar por o tlm de lado erro o alvo e ele vai parar ao chão "dasss, tinhas k cair.. mas olha, ficas ai"- penso eu para os meus botoes, que na altura não tinha nenhum lol

Quando finalmente me sinto novamente a relaxar, com o dito torcicolo de molho , fui me ficando... ficando... de olhos fechados... a sentir o silencio ( ou seja a ouvir o desumificador a trabalhar lool ).. e ficando ... mas o meu coração em vez de estar relaxado  estava com o ritmo cardíaco acelerado ( o parvo).. e eu estava a sentir muito calor.. pudera né, água quente, o desumificador também produz calor, a vela acesa.. errr.. a vela era insignificante..
Deixei me estar...
Mas o coração continuou pum.pum.pum , e o ar cada vez mais quente e eu senti me a transpirar..
"deixa te estar, o calor faz bem ao pescoço".. e deixei.. e fiquei ... e fui ficando, mesmo com o tlm a tocar mas eu nem me mexi.. Nem quando comecei a ouvir um zunido "ziiiimmmmm" la muitooo longe, me mexi..
Nem quando comecei a sentir o ar a ficar irrespirável de tanto calor que estava ( ou eu sentia que estava) , nem com o desconforto do batimento cardíaco, e sempre aquele ziiiimmmmmmmmmm la longe.. bolas , estava me a sentir muito mal, mas com uma inercia e apatia estupida que não me deixavam reagir.. os dois neurônios (o tico e o teco) que ainda se mantinham activos começaram a conversar um com o outro a tentar perceber o que se passava.. 
"porque tanto calor? sera que o respiradouro da ventilação esta tapado? vai la ver.. não me apetece.. levante e vê, não custa.. não me apetece.. fogo, esta calor, ,mal consigo respirar .. apaga a vela.. não me apetece.. ziiiimmmmmmmm... estas a tremer.. que raio.. porque não consigo reagir? calor.. coração aos saltos.. zumbido.. suar.. estou me a deixar ir.. e ir.. estou a ter uma queda de tensão.. tenho k sair daqui.. mas não me apetece.. tem de ser..não con- si-go.. sinto me sem forças.. isto passa.. is-to pa-s-s-a .. se não passar desmaias e se desmaiares ----»a-fo-gas-te" !!!
Carago!!!! não sei onde fui arranjar forças para me levantar, ou tentar levantar pois ainda andei a brigar comigo própria.. mas só a ideia de me afogar, levou me a reagir.. ao sair da banheira , senti a cabeça a roda , ao pousar um pé no tapete plastico da banheira e, escorreguei mas la me consegui agarrar ao lava mãos.. mesmo a ver tudo a andar as voltas consegui alcançar o sitio do ventilador mas ao tentar roda lo , arranquei lhe a pecita, escorreguei de novo .. mais um  mau jeito no pescoço.. sentei me um bocado na beira da banheira ate estabilizar, mas ate a insignificante vela me estava a tirar a respiração.. apaguei a, desliguei o desumificador.. agarrada as paredes abro a porta da sala para sentir o ar frio a vir de la.. voltei a sentar me na borda da banheira ate me sentir melhor e pensei " qualquer dia mato me sem querer .. dassss" 

p.s.- a foto saquei da net, mas ADORAVA ter uma casa de banho assim..
01/03/10

Sem comentários:

Enviar um comentário