segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Mr. Constrangido

Vou-vos contar um caso em que tive de me encher de coragem em relação á higiene do cliente, o que nem sempre é fácil.
Recebi um senhor, a rondar os trinta e poucos anos , simpático e amável. 
Depois de dois dedos de conversa, perguntei lhe se ele queria tomar um banho antes de passar-mos para a cama e simpáticamente ele me diz que não era necessário, porque já tinha tomado em casa.
Simpáticamente também, faço-o entender que pelo menos terá que lavar a zona genital . Ele acede, e enquanto usa o wc, eu fiquei a preparar a cama.
Ele volta e vou eu á casa de banho, para me lavar também.
Estranhei a toalha que lhe tinha dado, estar praticamente dobrada . Tal como eu a tinha entreguei.
Fiquei logo de pé atrás, confesso.
Enquanto fomos tirando a roupa, não notei nada de anormal, mas quando vou para iniciar o sexo oral notei um cheiro que me fez recuar.
Não que cheirasse mal, mas não cheirava a fresco.
O corpo humano , apesar do banho diário, vai transpirando ao longo do dia e na zona genital não é excepção. è algo de natural.
Natural já não é, alguém que supostamente se tinha lavado minutos antes, não apresentar um cheirinho de fresco.
Ou não se lavou, ou então passou somente água, o que não é suficiente.
Enchi-me de coragem, peguei-lhe na mão e com toda a simpatia que consegui reunir naquela altura, levei-o até a casa de banho e eu própria o lavei, com gel intimo que tenho sempre á disposição.
Sei que a pessoa ficou constrangida com o meu acto, mas sem as condições minimas de higiene , eu também fiquei.

Lavar somente com água, não é o suficiente.

Sem comentários:

Enviar um comentário