terça-feira, 19 de novembro de 2013

Mr. N

Foi numa quinta feira de chuva intensa que conheci o Mr.N..
O primeiro contacto foi por email uns meses antes, e como acontece com maior dos emails que recebo, confesso que pensei que fosse mais um a dizer ” ah e tal estou longe ou fora de Portugal, mas quando aí for quero estar contigo…..” mas que depois nunca passam disso mesmo.. Uma intenção..

Mas pronto, o N foi uma daquelas raras excepções que afinal até faz o que diz e eu abri também a excepção de me encontrar com ele fora do apartamento.. Ele explicou me que gostaria de algo mais abrangente que um simples convívio e veio me buscar para ir mos comer qualquer coisa a um sitio a minha escolha.. Escolha essa que eu deixei em aberto até ao último dos últimos momentos..
Sabem aquela sensação de quando têm várias hipóteses na vossa cabeça e simplesmente não conseguem tomar uma decisão? Foi precisamente assim que eu entrei no carro e só quando lhe tive de dizer se cortava para a esquerda ou para a direita é que me lembrei do novo Três Marias.. Eu tinha lido um artigo sobre esse sitio no Região de Leiria, e desde essa altura que fiquei com curiosidade de ir lá “meter o bedelho”, mas ainda não tinha surgido oportunidade.. Propus ir mos até lá, ele aceitou e eu toda contente disse para ele então cortar a esquerda..



Quem conhece minimamente as Cortes deve conhecer onde fazem o mercado semanal, e com certeza que conhece lá mesmo ao pé aquelas três “coisas” redondas e grandes que eu não fazia ideia para que teriam servido, mas que hoje sei que em tempos eram silos ou balões para amadurecerem ( salvo erro) vinho.. Muito pratico, ali com o rio Liz mesmo ao pé eh eh..
Ora bem, alguém teve a feliz ideia ( e “guito”) para os transformar num conceito diferente de restauração.. Segundo reza a página do facebook, assumem se como taberna, tasca e sandwich club, mas para mim é algo mais..

No curto caminho até lá, comecei a sentir que não iria ficar arrependida por ter aceite sair com o N. Ele aos poucos foi mostrando que era mesmo uma pessoa simpática e muito porreirinha, tal como eu tinha suspeitado durante a nossa troca de correspondência virtual..

Chegamos lá ao Três Marias e logo assim que vi fiquei surpreendida de como aquilo está diferente e apesar de ter visto fotos na net, acho que deixei mesmo escapar um ” oh pah, que fixe!!!!”
Tanto por fora como por dentro, aquilo não é grande , mas também não é pequeno.. Nas minhas preferencias pessoais, acho que tem o tamanho ideal.. E o facto de estar dividido em espaços diferentes, torna tudo algo original, divertido e ………….intimo.. Fiquei fã e olhem que estava um tempo bem invernoso,em dias de sol deve de ser ainda mais espetacular :) Mas chega de falar das Marias..

Depois dos petiscos, de uma sangria de frutos vermelhos e de muita conversa, fomos até a nascente do rio liz.. Como tinha chovido tanto, calculei que fosse uma optima oportunidade de ver a nascente com água desde o inicio e não me enganei..



O N nunca tinha lá ido e não sei qual dos dois ficou mais impressionado.. Se ele por a nascente ser aqui tão perto ( lembro me de na ultima curva ele perguntar se ainda faltava muito praí um km, e eu de eu lhe ter respondido ” um quilometro?? é já ali a meia duzia de passos!!” ).. Ou se fui eu com a violência com que a água brotava na base do monte produzindo um barulho ensurdecedor.. Os pobres dos patos estavam todos atracados num muro, armados em gaivotas nos dias de tempestade..
E depois, para completar o circuito turístico, subimos até a senhora do monte onde ficamos mais um bocado a conversar, enquanto contemplamos as luzes das redondezas.. Já agora, o castelo não dá para ver de lá, pois não?!



De volta ao apartamento, e sinceramente não sei porque raio, ficamos imenso tempo na conversa dentro do carro.. Parecia que tinha mos feito algum contrato de contar as passagens mais importante e/ou engraçadas das nossas vidas e quando dei por mim, ja tinha contado algumas coisas que nem gosto muito de me lembrar..
Finalmente subimos e ainda passamos um bom bocado de volta do youtube.. Comecei a convencer me que não passaria mos dali, e embora eu soubesse que profissionalmente me caberia a mim fazer uma abordagem mais atrevida e sexual, fiquei com receio que ele descarta se essa parte e eu ficaria constrangida, com cara de tacho e com um fim amargo de uma noite super agradável.. Resolvi ficar quieta na minha e a dado momento ele ( finalmente !!! ) perguntou me se podia tomar um banho.. fixeeeee :)

Fomos tomar banho os dois e depois na cama ele presenteou me com algumas caricias já minhas conhecidas , mas aplicadas de forma diferente que me deixaram com vontade de dar um beijo na testa a quem lhas ensinou :)
Não as consigo descrever, só sei que me ficou na memoria de forma inexplicável tudo o que de bom senti..

No fim, quando vi as horas, ia me dando uma coisa má , mas quando se está em boa companhia, o tempo vai passando sem se dar conta e todo esse tempo nem se tem em conta :)

Obrigado N..

Sem comentários:

Enviar um comentário