segunda-feira, 18 de novembro de 2013

"Quero foder "

"Quero foder. Já. Caguei nas consequências. Quero uma gaja boazona e bonita e que saiba foder. Agora. Quero lá saber se a gaja depois se apaixona por mim. Borrifando-me se eu depois me apaixono por ela. Quero comer uma gaja boa e quero que ela me coma a mim, todinho, agora. Pronto. É isso o que eu quero. Já! Puta que pariu as consequências. Quero levá-la para a cama, chupar-lhe os lábios, morder-lhe os bicos das mamas, faze-la gemer, abrir-lhe as pernas, lamber-lhe a cona e enterrar-me todo nela. Já. 



Estou-me nas tintas para as consequências. Quero lá saber da merda das combinatórias consequenciais. Para trabalho, já tenho quanto me baste, foda-se! Raios e trovões! Quero foder. Preciso de foder. Já.

Quero dar uma com esta tesão toda, assim mesmo, com esta tesão que me domina, com esta tesão que me atira para a frente, com esta tesão que me faz realizar coisas brilhantes, com esta tesão que faz com que seja o melhor, ouviram, o melhor de todos, puta madre, (sou tão bom que isso até me assusta) quero foder com esta tesão toda, esta tesão e este desejo que me cega e que um dia ainda fará com que me case contigo, estou a falar CONTIGO, se tu me aceitares, é óbvio.

É mesmo assim. É desta maneira que te quero foder. 

Quero comer-te agora. Preciso de te dar um foda, agora, sem mais delongas, uma foda de fazer tremer os alicerces da cidade e de desassossegar a puta da Internet toda, da China a Hong Kong, passando pelo fiel amigo, pelas freedom fries e a acabar num auto de fé ao essencialismo da saurkraut alemã. Já. Agora. 

Pensando melhor, quero foder-te só a ti, em privado, sua gata maltesa., sua cabra da montanha, sua deliciosa putazinha... Sabes o que eu quero agora?.. Quero comer-te toda, amor, todinha. É como te digo: quero degustar-te por inteiro. Quero devorar-te. Quero ser o primeiro... a tocar-te como mereces.



Foder-te toda. Descerrar-te a cortina do Paraíso. Ensinar-te coisas de que nunca ouviste falar, fazer-te vir em dobrado, em triplicado, em quadriplicado, em papel azul timbrado a 21 linhas, em páginas cibernaúticas com hiperligações directas para o inferno do século XXI, quero fazer-te gozar tanto, mas tanto, minha gata, minha puta, minha cabra, minha vaca, meu amor, ai o quanto te quero fazer gozar, o quanto eu te vou fazer gozar... 

Vou fazer com que te passes dos carretos.

Tens medo?.. Anda cá. Eu não mordo. Nunca ouviste dizer que cão que ladra não morde? Pois, eu não sou cão, tens razão, mas é a mesma coisa, cão ou o Lobo, vai dar ao mesmo, não tenhas medo... amor... Quero-te tanto... 

Isso. Tira as cuecas e deixa ficar a mini-saia. Não sabes como eu gosto quando ficas só de mini-saia e mais nada, só o teu rubor encarnado e o veludo azul da saia. Anda cá agora. Dá-me um beijo na boca. Vem, come-me a língua, morde-me, explora o meu lado negro – toca-me. Toca-me. Isso, acaricia-me o pau. Isso, vai descendo, vai descendo... devagar, devagarinho... que mamas que tu tens... Lindas, maravilhosas, adoro-te! Adoro-te!

Pronto, pronto, pronto... 


Faz-me uma mamada. 


Lambe a cabecinha com jeitinho, meu doce, chupa-a como deve ser... oh... ai... 
Como ficas bem de caralho na boca! E essas tuas argolas, esses brincos... ai.... tu não imaginas como me excitam essas argolas, esses brincos... Ui... doce...ai... isso... mais, mais... 

Espera, não me faças vir, ainda não querida, anda cá... vira para cá essa coninha molhada e gostosa... vou comer-te essa cona maravilhosa, vou levar-te ao paraíso... Sim...sim... devagarinho, não tenhas medo... bem devagarinho, devagarinho... Anda, vem comigo e goza, goza, goza..."

Recebi este texto por email .. Primeiro deu me para rir e nem sequer responder pois lembrei me que tal como eu tinha recebido, mais umas dez ou quinze acompanhantes como eu , também o deveriam ter recebido.. 
assim tipo isco , para ver qual ou quais morderiam no anzol..
Mas depois voltei a ler, e como achei o texto super engraçado, respondi simplesmente com um :

"ai..
a sério ?? "

mas num tom de   sfg, tipo " yah , yah.. pois pois " qqzz qqzz

e eis que a resposta de volta deixou me no mínimo com os olhos esbugalhados :

"Sim quero muito dar-te o meu prazer e receber o teu. 
Já demos um foda faz uns dois anos mas como o trabalho apertou e eu tive que viajar nunca mais tive o prazer de te comer.
Deste-me o teu prazer e eu dei-te o meu....
Quando eu voltar vou ai ter contigo.
És um mulher muito deliciosa.....

Obrigado"



e esta, hein ?   ddxx

2 comentários:

  1. Respostas
    1. Deixavas-me foder com todo o meu tesão.................

      Eliminar